Swift

Café com Leite #5 || Fanfic

Olá!
Obrigada Nicole! Mais um capítulo ^.^
O meu preferido por enquanto!
Caso não tenha lido os outros, lista aqui:
http://miraculousladybugbr.blogspot.com.br/p/blog-page_20.html



Café com Leite.
 Parte 5: Uma declaração?
 By: Nicole Garcia
Era noite de domingo e Marinette estava sem nada para fazer, apenas comendo alguns biscoitos com glacê no seu quarto, lá fora a neve refletida nas luzes era uma cena tão bela, seria ótima apreciar aquilo da Torre Eiffel, uma Paris totalmente branca e iluminada.

Foi para o terraço enrolada em seu edredom, queria ampliar a vista além da janela do seu quarto, deixou o pote de biscoitos decorados no chão, recostou-se nas grades olhando suas mãos.

Havia esquecido de devolver as luvas para Adrien, porém não se arrependia disso nem um pouquinho, podia se sentir mais perto dele e ainda estava com elas em suas mãos, quem sabe quando tirasse ainda poderia sentir o perfume dele ali. Seria um sonho.

Juntou as mãos e assoprou-as, uma breve fumacinha gélida saiu de sua boca e rodopiou pelo ar.

- Boa noite, Princesa. - Claramente reconheceu a voz que se mostrou naquela noite um pouco silenciosa. Virou-se para o dono da voz e sorriu.

- Boa Noite, Cat. - E ele retribuiu o sorriso.

- Uma bela noite, não acha? - Espirrou após terminar a frase. - E meio fria, também.

- Aqui - Marinette abriu o cobertor e envolveu Cat Noir junto com ela. - A essa hora o gatinho deveria estar na cama, e não roubando meu cobertor.

- Desculpe Princesa, não resisti.

- A Ladybug sabe disso por acaso?

- Ela não precisa ficar sabendo, Princesa... - Fez uma breve pausa. - Aliás, você não tem curiosidade de saber quem ela é por trás daquela máscara?

- Às vezes sim... - Respondeu Marinette olhando para as estrelas. - Ela é um tanto quanto misteriosa, ela deve ser tão incrível...

- Ela é.

- Você é caidinho por ela não?! - Perguntou olhando para Cat Noir o vendo corar.

- Não, é só uma quedinha...

- Não?!

- Eu não sei o que acontece comigo, me pego pensando nela grande parte do meu dia. Ela é extraordinária, aqueles olhos que me hipnotizam devem ser tão belos sem aquela máscara, eu realmente queria saber quem ela é na vida real, sinto que ela pode estar mais próxima do que imagino... - Suspirou. - Eu também queria que ela soubesse quem eu sou.

- Creio que ela ficaria surpresa, eu também gostaria de saber.

- Eu tenho certeza, quando eu viro o Cat Noir minha personalidade se altera totalmente e mesmo assim não consigo me declarar para ela. - Desabafou.

- Você tem que estar preparado psicologicamente para isso, não ligue se demorar, vai valer apena quando ela aceitar. - Marinette sentiu-se culpada, disse isso pensando em Adrien e não podia aceitar uma declaração amorosa de Cat Noir.

- Mas então Princesa, vamos parar de falar da minha paixão platônica pela Ladybug. E você tem alguma paixonite?

- ... Infelizmente, eu não entendo como ele não percebe, quando tento falar com ele, meu corpo trava, gaguejo loucamente e meu rosto esquenta absurdamente, eu me odeio quando isso acontece. E é estranho ei estar falando isso pra você, sabe? Eu não contei isso pra ninguém, só pra Alya e eu acho que ela comentou isso com o melhor amigo dela. - Aperto um pouco o cobertor. - Eu também não tenho coragem de me declarar, não é só você. - Sorriu.

- Deve ser um rapaz de sorte, se ele não te aceitar quando você se declarar eu quebro a cara dele por deixar minha Princesa triste. - Riram com esse comentário, Cat olhou para seu anel e percebeu que só havia uma patinha restante até sua transformação se desfazer. - Qual o nome dele Princesa? - Perguntou.
- O-o n-nome? E-er, é-é meio vergonhoso de d-dizer p-por que... - O felino apenas riu.

- Quando quiser falar mais sobre isso comigo, estou a disposição. - Tirou o cobertor de seus ombros e envolveu Matinette.

  - T-tudo bem.

- Até mais, Princesa. - Beijou-lhe as costas da mão encoberta pela suas próprias luvas e saiu.

- Até mais, Cat... - Disse pegando o pote que tinha deixado no chão e voltando para o quarto, viu Tikki dormindo na cabeceira de sua cama.

Desceu na cozinha para guarda o pote e o que sobrou dos biscoitos arrastando o cobertor junto, voltou para o quarto e deitou-se na cama.

- Boa Noite Tikki. - Desejou para a kwami, que já estava adormecida.

Não muito longe dali, Adrien estava deitado em sua cama pensativo, a conversa com Marinette o deixara assim, sem saber o porquê queria saber quem era o garoto que ela gostava, talvez pudesse ajudá-la, quem sabe.

- Você não deveria estar pensando em como conquistar a Ladybug, Adrien? - Perguntou Plagg, que estava se alimentando com um farto pedaço de queijo. - Por que aquela garota o deixou intrigado assim? - Eu também me pergunto, mas pense comigo Plagg. - Sentou-se na borda da cama. - Na escola ela realmente fica sem saber o que falar com Adrien, mas com Cat Noir ela consegue falar normalmente... E a Alya anda conversando bastante ultimamente com Nino é uma coincidência muito absurda.

- Se aquele dia você tivesse espiado ela de desfazendo a transformação não estaria se remoendo agora, cara, você fechou a porta! Fechou! - Disse Plagg indignado. - Seu infeliz! Tem noção do que você fez?!

- Pare com isso Plagg, não me culpe por aquilo... E se ela me odiasse por causa disso? A culpa ia ser sua, ainda bem que raramente dou ouvidos para você, mas quando te escuto sempre algo dá errado!

- Ei! Não me culpe assim. Eu só estou tentando te ajudar. - Adrien suspirou com o comentário do kwami.
- Vamos dormir, está tarde para nos preocuparmos com isso.

- Se você insiste... Boa noite, Adrien.

- Boa noite, Plagg.

Depois de algumas horas de sono, Adrien despertara para de arrumar para o Colégio, tentaria conversar normalmente com Marinette hoje e torcia para que Chloé não aparecesse para atrapalhar. Ela era realmente irritante.

Tomou seu café da manhã, escovou os dentes, pegou sua mochila e saiu. Seu motorista já o aguardava no portão, entrou no carro e permaneceu em silêncio em todo o percurso, vendo as ruas parisienses passarem correndo pela janela ao seu lado. Um certo tempo depois já estava nas escadarias da entrada do Colégio. Nino não havia chegado e isso era estranho, afinal ele sempre chegava primeiro que Adrien, mas Marinette já estava lá conversando descontraidamente com Alya.

Aproximou-se dela e tocou seu ombro, a garota deu um leve pulinho de susto e imediatamente o rubor tomou conta de sua face ao perceber quem era. Alya apenas ri baixo da situação.

- A-Adrien, b-bom dia. - Rapidamente Marinette conseguiu se recompor.

- Bom dia, Marinette. - Aquilo soava como uma melodia para os ouvidos de Marinette.
- Oi Adrien, o Nino não vai vir hoje. - Disse Alya.

- Você não acha que vocês estão muito... juntinhos, dona Alya? - Interveio Marinette.

- O-o quê?

- Você sabe por quê? - Perguntou Adrien.

- Não sei. - Balançou a cabeça.

- Sabe sim, você não quer falar porque se não vai estragar o casinho de vocêêês. - Disse Marinette cutucando a bochecha da amiga.

- Pare com isso, Marinette! Conseguiram trocar mais algumas palavras até o sinal informar que as aulas já iriam começar. Entraram na sala e todos sentaram- se em seus respectivos lugares aguardando a professora iniciar a aula e logo ela entrou na sala.

- Bom dia, alunos. - Cumprimentou, deixando seu material em cima da mesa. - Para hoje eu preparei um trabalho, não precisam se preocupar pois é bem simples, vocês só terão que escolher alguma coisa para o festival cultural desse ano, a melhor ideia será a atração principal do evento. - Pôde-se ouvir alguns resmungos vindos do fundo da sala. - E hoje não serei eu a escolher as duplas, como é de meu costume, vou deixar que vocês escolham seu parceiro. Ah, será um menino e uma menina, porque a dupla que ganhar terá que preparar uma apresentação com o tema de seu trabalho. - Disse sorrindo. - Nem deu tempo de Marinette abrir a boca para falar com Alya.

- Mari! Chame o Adrien antes que a Chloé o chame. - Alya a empurrou para frente num ato de quase desespero, deixando a apoiada de ombros sobre a mesa e chamou Adrien.

- A-Alya! - A garota virou-se para frente e encarou as orbes verdes de Adrien, estava muito perto, mas não que isso fosse ruim... Só era meio constrangedor mesmo que por poucos segundos e pode vê-lo sorrindo bem perto de seu rosto.
- Quer ser minha dupla, Marinette?

Alya ria descontroladamente ao perceber uma Chloé totalmente frustrada.
------

Me impressiona a cada capítulo...
 Até!

Poderá gostar também de:

11 comentários

  1. Respostas
    1. Estou tentando advinhar se isso é um spoier ou n...
      Adorei a fic parabéns!!!!
      😀😀😀😀😀😀
      🐞💜🐱

      Excluir
    2. Preparar pra quê? Quer me matar de curiosidade? Tô adorando sua fanfic! :D

      Excluir
  2. Adorando muitoooo, Parabéns a autora!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  3. É a minha fanfic favorita!*-*Muito cute.

    ResponderExcluir
  4. MAIS!!! POR FAVOR, isso ta muito bom minha gente

    ResponderExcluir
  5. Obrigada! 😘
    Assim vcs tão me mimando d+!
    Ai eu gosto!

    ResponderExcluir
  6. Cade a parte 6!!!!! EU fico morendo de curiosidade toa vez que leio !!!!!

    ResponderExcluir

Se tiver uma sugestão, pergunta, ideia para post, opinião, algo para dizer... Deixe um comentário! Sem palavrões, falta de educação e hate!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Xat!

Respeito acima de tudo! E a única Nina verdadeira (eu) é a que tem um bonequinho dourado junto com uma estrela, não confiem tanto em quem se diz postadora, pois pode ser qualquer um. Mas conversem à vontade (dentro dos limites) :3
Get your own Chat Box! Go Large!